sábado, 11 de julho de 2009

Falando de luz...



A cromoterapia é uma técnica apaixonante de tratamento, que se utiliza da cor e da luz com propósitos de cura.. Dentre todas as terapias vibracionais, esta é certamente a menos invasiva.

Praticada já entre os egípcios, caldeus, babilônios e chineses. Mais tarde entre os Gregos e romanos. Hipócrates, Pai da Medicina, já deixou escritos sobre tratamentos cromoterápicos em sua obra.
  • Sabemos que somos luz que vibra na mais baixa intensidade, criando as condições exatas para que surja o corpo físico. A aplicação das cores altera ou mantém as vibrações que nos proporcionam saúde, pela capacidade de regeneração que a energia luminosa possui e a ação vibracional que as cores nos proporcionam. Nossos corpos, por um princípio ativo selecionam e absorvem da luz do Sol as vibrações das cores necessárias para o próprio equilíbrio. A cor e a vibração estão intimamente relacionadas com a fisiologia do corpo.

    Em 1920, o Dr. Dinshah P. Ghadiali, médico indiano que dedicou sua vida as pesquisas do que chamou de Spectrocromometria, fundou a Dinshah Health Society,contribuindo assim para aliviar o sofrimento humano.

    Cada cor, emana uma propriedade característica. Por exemplo:

    O vermelho é estimulante, melhora a circulação sangüínea.
    O laranja possui propriedades descongestionantes.
    O amarelo, é um excelente estimulante do sistema linfático e do trato intestinal.
    O verde-limão, nutre e repara as células. Estimula o cérebro.
    O verde, é um equilibrador das funções cerebrais e do corpo físico em geral.
    O azul-turquesa, constrói a pele. Cura lesões de pele produzidas por queimaduras graves.

    O azul, é ideal para para tratar: medo, tensão, taquicardia, bem como proporcionar alívio para a insônia.
    O índigo, aumenta o número de glóbulos brancos no sangue.
    O violeta é um bactericida e higienizador de feridas. Tem um efeito tranqüilizador sobre o sistema nervoso.
Conforme afirma o dr. Jacob Liberman, pioneiro da fototerapia, a luz é realmente o remédio do futuro.
Seja bem-vindo ao mundo da Luz e da Cor!!!!


(Fontes de Pesquisa: Um Guia Prático de Medicina Vibracional – Dr.Richard Gerber – Editora: Cultrix; Cromoterapia – Qualidades das Cores e Técnica de Aplicação – Moriel Sophia – Editora Rocca;)

Sandra Baptista



CROMOTERAPIA é o tratamento através da cor.
Cromo = cor.
Terapia = tratamento.

A cromoterapia é a ciência que emprega as diferentes cores para alterar ou manter as vibrações dos corpos na freqüência que resulta em saúde, bem estar e harmonia.

Os raios coloridos podem ou não ser visíveis ao olho humano. Podem ser aplicados fisicamente, através de uma exposição efetiva aos raios luminosos ou mentalmente, através de técnicas de sugestão, visualização ou meditação.

Desde a mais remota antigüidade já se tinha conhecimento da importância do espectro da luz sobre nossas vidas e da importância do conhecimento da sua utilização. O tratamento pela cor foi, possivelmente, o primeiro tipo de terapia empregado pelo homem pois é um método que existe na própria natureza, sendo um recurso natural para conservar o organismo equilibrado e em harmonia, tanto absorvendo as cores naturais como usando as cores através da ingestão de alimento.

Nos tempos da Atlântida as doenças físicas, mentais e emocionais eram tratadas com as cores que irradiavam dos cristais. Os seus habitantes construíram um templo de cura cuja entrada era constituída por 12 degraus; o paciente subia por eles e passava por 12 colunas, 6 de cada lado. Entrava, então, em uma sala redonda que era o coração do templo. O teto dessa sala era formado por cristais que formavam símbolos e emanavam determinada cor. Em volta da sala principal havia salas individuais de cura, cada uma com uma cor diferente para um fim específico. Estas salas eram usadas tanto para cura física como para partos, problemas de relacionamento, problemas emocionais e para a passagem desta vida.[...]

Os egípcios também construíram templos de cura com salas que tinham janelas de cristal ou vidro que filtravam a luz que emanava as cores do espectro. As pessoas passavam por um diagnóstico e depois eram colocadas em uma sala que emanava a cor da qual estavam precisando. Eles também usavam os cristais, pois acreditavam que eles possuíam as cores puras do Universo.

Durante a Idade Média, no Ocidente, a Cromoterapia era usada somente por iniciados, uma vez que a Igreja Católica considerava sua prática como bruxaria.
Em 1665, o físico Isaac Newton (1643-1727) descobriu que a luz branca do sol, ao atravessar um prisma, decompunha-se em sete cores fundamentais: vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, índigo e violeta. Assim sendo, as cores são vibrações diferentes do espectro luminoso, cada uma com um comprimento de onda diferente.

No inicio do séc. XIX, com o grande salto de medicina alopata, a cromoterapia, bem como as outras terapias naturais foram esquecidas. No entanto, no final do mesmo século, Pancoast, em seu livro A Luz Azul e Vermelha, ressuscitou essa técnica utilizando panos e pequenos pedaços de vidro azul e vermelho por onde passavam as luzes.

Em 1878 Edwin Babbit publicou o livro : The Principles of Light and Colour. Ele se diferenciou de Pancoast porque acrescentou ao tratamento a cor amarela e criou pequenas cabines chamadas Thermoline, onde utilizava a luz direta do sol. Esta cabine mais tarde foi remodelada passando a usar um disco com filtros coloridos usando a eletricidade. Ele também fez uso da água solarizada.

Em 1934 Dinshan Gadhiali publicou o terceiro volume do seu trabalho sobre o espectro cromático. Ele acreditava que o som, a luz, a cor, o magnetismo e a audição estavam na mesma energia, diferenciando apenas a freqüência vibracional. Ele constatou que a cor tem a mesma freqüência vibracional do corpo físico e assim, inventou uma máquina que transmitia a cor através de slides.

Atualmente a Cromoterapia vem sendo usada com ótimos resultados como auxiliar nos tratamentos de doenças físicas, emocionais e espirituais. Podemos ver na prática diária, por exemplo, a ação da cor como calmante, ajudando pessoas com insônia a dormir melhor. No campo físico, temos tido resultados excelentes no auxilio ao tratamento de tendinite, fraturas e todo o tipo de problemas ósseos.

Nos próximos artigos, explicaremos as características das cores, as técnicas de aplicação, bem como o seu uso em decoração, vestuário, etc.

(Texto de Silvia Fávero - retirado do site Somos Todos Um)

Seja bem- vindo ao Mundo da Luz!